segunda-feira, 26 de maio de 2008

Flores ‘acenam’ para insectos, diz estudo britânico


As flores "acenam" aos insectos para conseguir atenção, segundo um novo estudo de um grupo de cientistas britânicos.


A descoberta ajuda a explicar por que muitas flores balançam na brisa, revelando uma artimanha, até então desconhecida, usada pelas plantas para atrair agentes polinizadores.


O estudo foi publicado na revista científica Journal of Evolutionary Biology. Os cientistas estudavam plantas silvestres comuns encontradas na costa do País de Gales, na Grã-Bretanha.


Segundo os pesquisadores, flores que se movem são visitadas mais freqüentemente por insectos e também produzem mais sementes. Elas também atraem uma maior variedade de espécies de insectos do que as flores estáticas.


Há muito se sabe que flores usam cores vivas, fragrâncias, pétalas de formatos elaborados e néctar para atrair insectos polinizadores, como moscas e abelhas. Até o presente, no entanto, a hipótese de que os movimentos da planta ao sabor do vento seriam também um recurso para atrair visitantes não havia sido considerada seriamente.


"Eu estava deitado na praia observando as flores se movendo ao vento e perguntei por que elas tinham hastes e se arriscavam a sofrer danos num habitat tão exposto", conta o pesquisador John Warren, da Universidade de Aberystwyth. Warren afirma que começou a procurar pesquisas sobre o assunto, encontrando pouco material de referência. "A única referência que encontrei a um movimento atraindo polinização diz que é pouco provável que (o movimento) seja importante, porque insectos não são bons em detectar movimento, o que é claramente asneira", argumenta o especialista.


Para descobrir mais, Warren e o seu colega Penn James fizeram experiências com a planta silvestre Silene Maritima, que cresce em Cardigan Bay, na costa Oeste do País de Gales.


Os especialistas observaram 300 flores com caules de comprimentos diferentes, registrando quanto cada flor se movia ao vento, com que frequência era visitada por insectos e por quanto tempo, e quantas sementes a flor produziu.


A experiência revelou que flores com caules longos e finos movem-se mais ao vento e, portanto, atraem mais insectos do que as flores que crescem em caules curtos e grossos.


Mas Warren diz acreditar que as flores também enfrentam um acerto de contas da natureza."As flores que se movimentam bastante podem atrair mais insectos, mas as que se movem demais acabam espantando os insectos porque eles não conseguem parar em cima delas", afirma o pesquisador. "Só as flores que se movimentam na quantidade certa têm sucesso", concluiu.


Fonte: Canal de Noticias do Açores

4 comentários:

AcidoCloridrix disse...

Hum,,,, agora eu sei pq é q as miudas me estão sempre a acenar pá!!! Interessantissimo,,, será q eu sou um insecto??? Já q elas são todas verdadeiras flores, né???? Será???? Vale a pena pensar nisso, não aichas????? Abraços,,, bzzzzzzz,,,, HCL

Tigre Selvagem disse...

Um bonito piropo, hehehe, mas é bem visto hehehe.


Por acaso é um caso a pensar concordo :D

Abraços

aorta disse...

Este post faz-me lembrar o filme "A história de uma abelha". Vê e vais mudar a tua visão sobre os insectos. O filme, apesar de ser animado, é muito giro.

Tigre Selvagem disse...

Sim já vi o filme e esta excelente.

Alma Lusitana